21 agosto 2008

Reciclagens

Só preciso de um espaço
E de uma fonte de tal cor
Que revele as palavras.

Ofereço pensamentos
Bem dispostos em poemas
Que decifram meu momento.

Eu preciso de um espaço
Não muito avantajado,
Em que caibamos nós dois juntos,
Com os corpos apertados.

Ofereço latifúndio,
Um deserto que me sobra,
Incontáveis hectares,
Solidão abandonada.

Eu preciso de um sono,
Mas preciso de um sonho
Mais preciso do que somos.

Ofereço, quando acordo,
Compromisso e novo acordo,
De fazer do velho o novo.

Paulo Renato,
21/08/2008.


2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei a poesia!!!
Gabi

Elis Reichert disse...

Seus textos são liiiiindos...
Tomei a liberdade e postei mais um no meu blog!!!!rsrs

Bjussss e que sua semana seja cheia de LUZ e inspiração!!!!